Posts

Dica, Qualidade de vida

LIVRO “OLHAI OS LÍRIOS DO CAMPO” – RESENHA

15 de maio de 2017
foto do livro

“Olhai os lírios do campo, como eles crescem;

não trabalham nem fiam;

E eu vos digo que nem mesmo Salomão,

em toda a sua glória,

se vestiu como qualquer deles.”

Primeiro de Maio se comemora o dia da Literatura Brasileira, e para entrar no clima, o meu grupo de leitores “Caixa de Pássaros” leu um livro nacional. E não qualquer um. E sim um digno de honrar essa importante data.

“Olhai os lírios do campo”, do autor Érico Veríssimo, publicado entre 1936 e 1938, foi a nossa escolha, e devo admitir já desde o início do quão especial é essa resenha. Não é somente que recomendo esse livro, porém, deveria ser leitura obrigatória de tão importante que a considerei. O livro trata de assuntos humanos levando a reflexões, sendo alguns deles o caráter, a humildade, o sentido da vida, princípios básicos e essenciais que, no entanto, podem ser esquecidos ou não levados a sério.

Eugênio é de família humilde, pai alfaiate e mãe dona de casa que lava roupa fora para ajudar no orçamento de casa. Ele sonha em ser médico e pertencer a alta sociedade. Com grandes ambições e a custo de muito trabalho e dedicação dos seus pais, ele consegue se formar em medicina. Este jovem estudante, embora tenha consciência dos esforços de seus pais, sente vergonha e humilhado pela vida que tem. Não apenas pretende se formar, contudo, ser rico e pertencer a um meio social tão diferente do seu. Por outro lado, temos seu irmão Ernesto, que com o tempo se deixou levar pelo vício da bebida, acarretando futuros problemas para a família.

E meio a esse quadro surge Olívia, colega de faculdade de Eugênio. Uma mulher simples, inteligente e dotada de sabedoria, com valores e objetivos tão diferentes do personagem. Ela possui uma paz e tranquilidade em meio aos tormentos dele, chegando-o a ensinar a ver a vida de uma forma peculiar.

Surge, então, um rápido romance entre eles, e não exatamente porque não estão determinados a ficarem juntos, entretanto, por conta de seus diferentes ideais. Eugênio escolhe seguir a vida com uma moça rica, chamada Eunice, tão diferente do seu padrão de vida, deixando para trás a vida difícil que levava e, provavelmente, um amor sincero.

Alguns anos se passam… O casamento nunca foi bem sucedido, bem pelo contrário, casou por interesse. Cego e domado pelo luxo, Eugênio que consegue conquistar até então os seus desejos de padrão de vida, se vê infeliz.

A história inicia com o pedido urgente de Olívia a uma enfermeira. Em uma maca de hospital, com as horas contadas para sua morte, ela pede que faça uma ligação a Eugênio, precisa vê-lo.

“Olhais os lírios do campo” é comovente e maravilhoso em meu ponto de vista. São os reflexos de nossas escolhas e o quanto elas podem ser boas ou más, certas ou erradas, ou ainda, o quanto de felicidade ou infelicidade pode nos trazer.

Depois de algumas tomadas de decisões pode ser tarde voltar atrás, mas quem sabe ainda exista esperança.

Beijos,rapha

Deixe um comentário

Seja a Primeira a Comentar!